Um País













Antes, quem me dera
todo dia virasse fera
nessa esfera terrestre


Não há nada que preste
Só o caos se repete
E este sorriso de confete
gravado no rosto


O antigo foi deposto
Pra que o novo no encosto
com seus passos cheio de mosto
venha nos libertar


As marchas vão marchar
sem leito para descansar
sem provisões e previsões para sonhar
Cadê as bandeiras?


De fortes encheu tuas fileiras
De morte tua veste guerreira
Transformou em esteiras
para transportar...


Tuas palavras de "Ordem e Progresso"


II
Teus líderes vampiros
enfeitados entre suspiros
defendido por seus tiros infantis
Teu orgulho de anis
Teu espírito de matiz
Com uma vitória de verniz
para comemorar


É tanta terra, é tanto mar
Mas teus filhos não tem lar
Cadê a farinha pra amassar
o pão que o diabo velou


Há tanto pranto que a fome calou
tanta esperança, tanto amor
tanto sangue, tanta dor
nesses micróbios que te louvam...


O grande pátria inexistente!


Henrique Rodrigues Soares - O que é a Verdade?
Postar um comentário

Declaração de bens de família

Cadeiras e sofás, consolo e jarra, camas e bules, redes e bacias, a caixa de charão, o guard...