Trem
















Lá, no fundo no horizonte
vejo aquele trenzinho cansado
na sua rotina de levar
milhares de pernas cansadas,
olhinhos assustados e adormecidos
Corações esperançosos
mas no fundo desesperados
Pois a viagem é curta
e seus horizontes não foram alcançados


E daqui de longe
vejo com outros olhos
olhos de politico doutorado
Vejo como um brinquedo.


Henrique Rodrigues Soares - Relicário das Dores
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...