Mistérios























Nasci, um molequinho
Conquistando e sendo conquistado
pelo natural, sobrenatural, artificial, superficial
Um céu de incertezas e dúvidas
Montanhas de mistérios
A vida é realidade
A vida é mágica
é mentira, é vaidade


Nasci, molequinho
mas não sei se chegarei a ser velhinho
Cheio de sabedoria, burrice, loucura,
será que chego lá?
Vivo o máximo que posso
Pois a vida é longa, e é curta.


Henrique Rodrigues Soares - Sociedade dos Eremitas
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...