Conto de Fadas

















Um dia conheceu-se a América
Nasceu Brasil tão lindo, tão verde, verde...
que até hoje não amadureceu
Portugal sua pátria madrasta
como uma madrasta sempre o amou
Veio então a tal liberdade
e depois a maçã ianque
e depois... e depois... e depois
O Brasil dorme até hoje
esperando o príncipe encantado.


Henrique Rodrigues Soares - Relicário das Dores
Postar um comentário

Soneto XIX

Tempo voraz, corta as garras do leão, E faze a terra devorar sua doce prole; Arranca os dent...