O Amante da Velocidade














Veloz como um pássaro.
Veloz como um supersônico.
A cada curva uma aventura.
A cada volta uma luta
contra a morte
contra o incompreensível
contra o inatingível.
Inatingível? Para muitos,
menos para você.
Recebeste o dom da velocidade,
o dom de centésimos... milésimos...
Volante indomável.
Hermes solitário.
The Flash brasileiro.


Tão brasileiro que nos comoveste
a nos vestirmos de um orgulho nacional,
que tantas vezes ficava perdido
nos armários do emocional.


Viveu, correu, correu, viveu...
morreu... em alta velocidade
naquela curva que calou um país,
toda uma nação.
Os roncos dos motores
nunca mais serão os mesmos.
As manhãs de domingo
nunca mais serão as mesmas.
As grandes vitórias, os grandes recordes,
o teu show pela chuva
nunca mais veremos.
Saístes das telas e dos autódromos
corre agora em nossas veias
em nossos pensamentos.


Então, nesta saudade choramos
rápido demais foi-se o nosso campeão.


Henrique Rodrigues Soares - Sociedade dos Eremitas - 01/05/1994
Uma homenagem ao eterno Ayrton Senna do Brasil
Postar um comentário

Gaia Ciência

Gosto de me iludir pensando que hoje amo melhor que ontem amei. Assim desculpo o jovem afoito que, em mim, me antecedeu e...