Trechos...


"Eles nem mesmo conhecem a definição de perigo. Acham que o perigo é alguma coisa física, como um arranhão e um pouco de sangue em torno do que os jornais fazem um grande escândalo. Bem, isso nada tem a ver com a questão. O verdadeiro perigo está apenas em viver. É claro, viver é simplesmente o caos da existência, mas mais do que isso, é uma louca confusão em que temos de desmontar a existência instante a instante, até restabelecer o caos original, e tirar força da incerteza e do medo que o caos provoca, para recriar a existência instante a instante. Não há nenhum medo na existência em si , ou qualquer incerteza, mas as criaturas vivas as criam. A sociedade é basicamente destituída de significado, um banho misto ou romano. E a escola é apenas a sociedade em miniatura: é por isso que estão sempre nos dando ordens. Um grupo de homens cegos nos dizem o que fazer, despedaçando em fragmentos a nossa capacidade ilimitada."


Trechos do livro O Marinheiro que perdeu as Graças do Mar - Yukio Mishima
Postar um comentário

Marinha

Teu corpo é mar com frêmitos frescos de ondas e fosforescência de espumas. Teu corpo é profundidade equórea, fil...