Rotina

















Há dias que acordo sem vontade de nascer
Há dias que vitórias nos fazem perder
Me sinto abortado depois de envelhecer
Sinto meus olhos escurecendo, sinto o fenecer


Sinto o desânimo meu corpo alugar
Num contrato longo sem idéia de mudar
Vida de rotinas, cigarro na boca
a suspirar pela nicotina que guarda a forca.


Henrique Rodrigues Soares - Relicário das Dores
Postar um comentário

Marinha

Teu corpo é mar com frêmitos frescos de ondas e fosforescência de espumas. Teu corpo é profundidade equórea, fil...