Mestres da Literatura


















De Bandeira
esta febre passageira
que dura noites inteiras
De Sabino o complexo menino
envelhecendo e diminuindo
diante da vida e o tempo
Dos Drummond de Andrade
jeito interiorano na cidade
Do grande Pessoa
inquietação que ressoa
de várias vozes num só corpo
Álvares de Azevedo
e seu jeito azedo
Machado de Assis
a vida dura e infeliz


Tanta dor, tanto sangue foram poesia
Tanta verdade, tanta mentira foram romance
Meus preferidos diante de tantos queridos
minha homenagem.


Henrique Rodrigues Soares - Relicário das Dores
Postar um comentário

O canto de um bardo

Sem sabor Mastigo o meu intimo Nestes dias escuros Sem escolhas Como um pobre arrimo Para fora dos muros...