Escrita

















Com seus labirintos vazios
o que dói é a vida
o destino desarrumando as esquinas


um mistério atravessa
nossos olhos distraídos
como um barco que invisível
cruzasse as montanhas


o que dói é a vida
e sua indecifrável escrita.


Roseana Murray
Postar um comentário

Visita

O poeta esteve aqui Disse-me que viu sorrir Meus olhos em suas mãos... Como mente este poeta Com sua...