Incultas produções da mocidade


















Incultas produções da mocidade
Expondo a vossos olhos, ó leitores:
Vede-as com mágoas com piedade,
Que elas buscam piedades, e não louvores


Ponderai da Fortuna a variedade
Nos meus suspiros, lágrimas e amores;
Notai dos males seus a imensidade,
A curta duração de seus favores.


E se entre versos mil de sentimento
Encontrardes alguns, cuja aparência
Indique festival contentamento,


Crede, ó mortais, que foram com violência
Escritos pela mão do Fingimento,
Cantados pela voz da Dependência.


Bocage
Postar um comentário

Canção amiga

Eu preparo uma canção em que minha mãe se reconheça, todas as mães se reconheçam, e que fale como dois olhos...