Verão
















Quantas dúvidas neste mar, eu tenho
Quantos desejos neste mar, eu ponho
Oh, mar! Me deixe sentir a espuma dos teus lábios
Me acaricie, me adormeça no teu colo


Os dias estão secos e sem oxigênio
Venha me dar teu sangue e tua fúria
Liberte meus anseios e temores
e deixe-os perder na vastidão do teu finito corpo


Minhas mãos desconsoladas gritam
por tua pele serena e doce
Lágrimas brotam de meu corpo
para alimentar minha flor de verão.


Henrique Rodrigues Soares - Romaria Lírica
Postar um comentário

Horizontes

Pai não adianta as botas Se tiraste minhas pernas Num mundo de cotas Transformo-me em percentual Meus sonhos...