Copo de Vinho
















Mulheres, mulheres
rostos irreais
espíritos inquietos
são corpos viciados
pelo desejo do domínio
dominam os homens
no que eles são mais fracos
a sede que seca
suas bocas


Afundo meus olhos
na cama
este oceano frio
solido
minha vida passa
e vejo perfumes entrando e saindo
sem direção
sons diluem no orgasmo


Mulheres, mulheres
são vinho no copo
para me embebedar
como um bom Dionísio
as bebo como sangue para vida.


Henrique Rodrigues Soares - Romaria Lírica
Postar um comentário

Quando o Sol encoberto vai mostrando

Quando o Sol encoberto vai mostrando Ao mundo a luz quieta e duvidosa Ao longo de úa praia deleitosa, Vo...