O ventre grávido

















os cavalos conversam no campo
as pessoas pastam suavemente sua preguiça
os cavalos galopam rumo ao desconhecido
os homens morrem na aniquilação


os cavalos se respeitam
os homens se mordem e se comem
os homens tem medo


estou grávido!
estou com medo!
do meu verme se perder
na floresta cibernética
e tornar-se homem
estou com medo!
estou a ponto de dar a luz
mais um verme rastejador
que se diz supremo
e incomparável aos outros animais.


Henrique Rodrigues Soares - Romaria Lírica
Postar um comentário

A instabilidade das cousas do mundo

Nasce o sol e não dura mais que um dia. Depois da luz, se segue a noite escura, Em tristes somb...