Confluência



















Ter-te amado, a fantasia exata se cumprindo
sem distância.


Ter-te amado convertendo em mel
o que era ânsia.


Ter-te amado a boca, o tato, o cheiro:
Intumescente encontro de reentrâncias.


Ter-te amado
fez-me sentir:


No corpo teu, o meu desejo
– é ancorada errância.


Affonso Romano de Sant'Anna
Postar um comentário

A Paz

A paz invadiu o meu coração De repente, me encheu de paz Como se o vento de um tufão Arrancasse meus p...