Dependência


























Olho a morena que passa
olhos vidrados na vidraça
vendo o seu caminhar


Cheia de toque, cheia de graça
levando amor, levando desgraça
no seu caminhar


Meus olhos de caça
esperam a presa
como uma armadilha
como quem se disfarça


Minhas mãos ficam nervosas
minhas mãos querem te tocar
me escondo nas palavras
me dissolvo frente ao teu olhar


Vivo cheio de rimas na boca
para te envolver, te enamorar
mas, apenas fico calado
olhando você passar.


Henrique Rodrigues Soares - Romaria Lírica
Postar um comentário

Coqueiral

A saudade é um batimento que rebenta assim vinte e oito vezes desde meu ombro tatuado de desastre até à rosa pendur...