Uma pergunta para Platão - poema






















Há quem queira ser Deus e abandonar o humano
Vejo isso, meu Deus, será engano?
Tem gente querendo ocupar o Seu lugar, e de vez!
Não se importam com Suas leis!
Pensam que ninguém vê quando erram, que fica tudo no escuro
Será que não vêem as câmeras atrás do muro?
Há até, veja só, quem ache que imortalidade traz felicidade
Nessa hora minha cabeça dá nó, isso não pode ser verdade
A morte faz parte da vida tanto quanto a tristeza não existe sem a alegria
Estão querendo manipular tudo, meu Deus, onde vai parar tanta rebeldia?
Não conheço coisa mais maravilhosa que o tropeço de uma criança
Pra que eu iria querer nascer um robô que não sabe o que é dança?
Dança de emoções, que doem e deixam seqüela
Dança de sonhos, suspirados na janela
Sou errônea, meu Deus, e sei que da morte não me esquivo
Será que Platão hoje queria ser vivo?


Ana Helena Ribeiro Tavares
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...