A paixão medida


























Trocaica te amei, com ternura dáctila
e gesto espondeu.


Teus iambos aos meus com força entrelacei.


Em dia alcmânico, o instinto ropálico
rompeu, leonino,
a porta pentâmetra.


Gemido trilongo entre breves murmúrios.


E que mais, e que mais, no crepúsculo ecóico,
senão a quebrada lembrança
de latina, de grega, inumerável delícia?


Carlos Drummond de Andrade
Postar um comentário

Canção amiga

Eu preparo uma canção em que minha mãe se reconheça, todas as mães se reconheçam, e que fale como dois olhos...