Momento de Poesia


























Arranquei-lhe um beijo
como se arranca uma esperança
dessas que se planta, rega, nasce e suplanta


Seus olhos arregalados me devoraram num susto profundo
Tão profundo quanto o beijo que lhe roubei


E minha língua roçando sua língua
seu estômago, seu pulmão, seu corpo, sua alma
E em pouco tempo nos tornamos nuvens
nuvens carregadas de poesia
Choveu poesia em nossos corpos
e nossos corpos suaram poesia
e quando acabou a poesia
A vida voltou ao mesmo inferno.


Henrique Rodrigues Soares - A Natureza das Coisas
Postar um comentário

A Paz

A paz invadiu o meu coração De repente, me encheu de paz Como se o vento de um tufão Arrancasse meus p...