A Urca

















Tens o cheiro de paz
Mulher que o tempo não envelhece
As horas não passam
Só um bondinho que sobe e desce
Calmaria rodeada de barquinhos
E pescadores,
Atores de uma pintura a óleo


As idades se cruzam
Em caminhos tão descansados
Nada em ti parece ter pressa
Céu coberto de açúcar.


Henrique Rodrigues Soares
15/02/2012.

Postar um comentário

Satélite

Fim de tarde. No céu plúmbeo A Lua baça Paira Muito cosmograficamente Satélite. Desmetaforizada, Desmitificada, Despojada do ...