Paternidade























Ser pai!
Não é ser perfeito
Não controla causas e efeitos

Ser pai!
E esquecer os predicados
Trabalhando no sujeito

É amor preocupado
Por quem está sendo feito
Se dedicando ao parto
E amamentar sem o peito

Amar sem restrições
Abraçar sem jeito
Amar contas e obrigações
Olhar suave os defeitos

Amei um, amarei dois
Ontem, hoje e depois
Me dividindo e multiplicando
Um caminha, a outra gestando.


Henrique Rodrigues Soares - Horas de Silêncio
Julho 2013
Postar um comentário

Visita

O poeta esteve aqui Disse-me que viu sorrir Meus olhos em suas mãos... Como mente este poeta Com sua...