Devoro a vida
cravo os dentes no Tempo
o relógio escorre as horas mordidas

A vida me devora
cada instante é outro
sangra o que é breve

Outra é a fome de viver
que nasce da perene certeza de morrer


Carlos Orfeu
Postar um comentário

Coqueiral

A saudade é um batimento que rebenta assim vinte e oito vezes desde meu ombro tatuado de desastre até à rosa pendur...