Sou Negro














Porque nasci negro?
Porque me olham como diferente?
Sempre com potencial carente
Ou preferencial delinquente


Se estudo tenho cara de repetente
Sou tratado como descendente
Estrela sem brilho decadente
Minha fé é sem categoria e descrente


Sou da cor da noite
Mas de noite sou o que preocupa
Nunca foi mocinho, sou o vilão!


O mal é negro
O negativo é preto
Sou falta de luz, escuridão.


Sou vergonha na história
De uma pátria sem memória
Sou motorista dos outros, sou garçom.
Não sou servido, não sou maçom.


Sou cidadão da cor
Da cor da exclusão
Sou cota afirmativa
O futuro sem canção.



Henrique Rodrigues Soares – Hora de Silêncio
Postar um comentário

Quando o Sol encoberto vai mostrando

Quando o Sol encoberto vai mostrando Ao mundo a luz quieta e duvidosa Ao longo de úa praia deleitosa, Vo...