Revolução

















A estes pústulas recados
Que deixam seus cardos
Legitimam o brado
Do louco exaspero


O sono embriagado
Do caminho de gado
De destino e corpo marcado
Para silencioso desespero


Teus lábios congelados
O frio cortante por todos os lados
Com os sonhos enforcados
Pelo austero exagero


Imperdoáveis e insanos pecados
Fluindo seus significados
No sêmen embarcado
Do exausto desejo


Henrique Rodrigues Soares
Julho 2013


Postar um comentário

Gaia Ciência

Gosto de me iludir pensando que hoje amo melhor que ontem amei. Assim desculpo o jovem afoito que, em mim, me antecedeu e...