ENSAIO SOBRE A CORAGEM























Qualquer coisa que me dê coragem
Uma frase, uma palavra mágica
Só mais um suspiro para que eu fique vivo
nesse mundo tão covarde

Qualquer coisa que me dê coragem
Uma luz de fim de túnel
Uma música que me leve ao infinito
no caminho do indecifrável

Um alento contra os tropeços
E saber que é lenda esse peito de aço
Todo o dolorido, todo o meu cansaço
que não predomine sobre a minha força

Que a inspiração em mim aposte
e que me baste que haja na direção
qualquer coisa que me dê coragem
pra me lançar ao desconhecido
munido apenas da suspeita
de saber que posso

Para além do herói de filme
um resgate, um estímulo, um motivo
um sonho sem filtro
Algo além da fé
do inominável, do milagre
qualquer coisa que me dê coragem


Alan Salgueiro
Postar um comentário

Marinha

Teu corpo é mar com frêmitos frescos de ondas e fosforescência de espumas. Teu corpo é profundidade equórea, fil...