Ludmila























Tão bela nasceu...
Num calor tórrido
Em momentos sólidos
Que até a água tinha sede.


Minha flor de verão
Me trouxe a canção
E chuva de esperanças
Para reviver os sonhos ressecados.


Docinho açucarado
Do leite materno
Princesa do nosso mundo encantado
Cercado de olhares e amores
Fraterno, paterno, materno e outros sabores.



Henrique Rodrigues Soares – Horas de Silêncio.
Dedicado a minha filha caçula Ludmila Moura Soares nascida em 14/02/2014.


Postar um comentário

Coqueiral

A saudade é um batimento que rebenta assim vinte e oito vezes desde meu ombro tatuado de desastre até à rosa pendur...