Canção para Adelaide

















Nem todas viagens acontecem 
Porque nossas rosas adoecem?
Você foi para eternidade
Deixando para mim a saudade.


Quanto queria beijar suas rugas
Ouvir da sua velhice suas rusgas
Cheirar seus cabelos brancos
Ver seu sorriso suave e franco.


Levar meu filho para te conhecer
Concluir a ti rever
Sonhos cansados de esperar
Ver minha mãe a chorar...


Dos caminhos que fizeram distantes
Deus sabe o que faz
Lágrimas deslizam neste instante
Doce rosa descanse em paz.


Até que nossos caminhos se encontrem
Nunca mais será como ontem
Pois sua falta será sempre sentida
Até o fim de nossas vidas.


Henrique Rodrigues Soares.  05/09/2012


Falecimento de Adelaide – Minha Querida Avó Materna.
Postar um comentário

Estão Todas as Verdades à Espera em Todas as Coisas

Estão todas as verdades à espera em todas as coisas: não apressam o próprio nascimento nem a el...