Tu que habitas essa ilha de memória
terra de parto
vida
e
morte
margeando lembranças na areia da saudade
olha
procura por debaixo das coisas miúdas
os sentidos partidos ao meio pelo tempo
...
recusa a morte nesse leito de espera
do rio que já não é
para viver as manhãs
do rio que será
o agora não é chegada
é partida

Wanda Monteiro
Postar um comentário