Rock and Roll















Ouvidos despertaram
Todo o meu corpo
Bons e velhos
Riffs de uma guitarra
Indecorosos, vitoriosos,
Quebraram o silêncio.


Uma potente voz rouca
Vocifera letras verdadeiras e loucas
Bebido ternamente num baixo sombrio
Provocando nas roupas pretas o arrepio
De uma noite adolescente juvenil


Uma bate estaca
Agressivo e solto
Entre baquetas e tambores
Um rufar emplacado
A guitarra desponta
O solo envaidecido
Solitário dos condores



Danço no livre
Sinto-me um pouco
Da parte deste som
Já fui assim algumas vezes
Sóbrio, sombrio e louco
Na busca incessante
Do meu próprio tom.



Henrique Rodrigues Soares – Canibais Urbanos


Postar um comentário

Declaração de bens de família

Cadeiras e sofás, consolo e jarra, camas e bules, redes e bacias, a caixa de charão, o guard...