Hermandad


























Soy hombre: duro poco
y es enorme la noche.
Pero miro hacia arriba:

las estrellas escriben.
Sin entender comprendo:

también soy escritura
y en este mismo instante
alguien me deletrea.



IRMANDADE

Sou homem: duro pouco
e é tão grande a noite.
Mas olho para cima:

as estrelas escrevem.
Sem saber compreendo:

sou também o que escrevo,
neste exato momento
alguém já me decifra.


Octavio Paz - Tradução: Vanderley Mendonça
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...