Filigrana


A tênue luz
Do poste
De iluminação pública
Como se viesse
Da antiguidade
Greco-romana
Trespassa
A planta do vaso
Da varanda
Projetando na parede
Rica filigrana

Cada particularidade
Cada detalhe
Cada minudência
Da fictícia
Ourivesaria
Encanta-me
Põe-me em estado
De graça

( Faz-me pensar:


Como seria?)


Zélia Guardiano
Postar um comentário

A instabilidade das cousas do mundo

Nasce o sol e não dura mais que um dia. Depois da luz, se segue a noite escura, Em tristes somb...