amo esse ponto incessante
de loucura que nos aproxima
e nos distancia da normalidade

artificializada na cegueira plástica
da beleza crucificada no vazio
que rege as máquinas condenadas

dançamos livres de leis e conceitos
dançamos enlouquecidos e incendiados
unimos os horizontes de nossos lábios

o desejo que se constrói
nesse louco sentir é a certeza
desenvergonhada de viver


Carlos Orfeu
Postar um comentário

O impossível carinho

Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo Quero apenas contar-te a minha ternura Ah se em troca de tanta felicidade que me ...