POESIA-BOMBA

















Poesia que não cabe
em seu formato
transborda
de tão farta

Transpassa sorrateiro meu poema
pois quer virar roteiro de cinema
Inspirar o quadro ou quiçá a peça
Poesia que convence na conversa

O drama do teatro
O riso do stand-up
Poesia se replica
Pula que nem pipoca
Poesia de interfaces

Poesia voa
Pomba branca
em indícios se desfaz
Poesia de resquícios
de amor e paz

O granito que compõe o piso
O granizo que advém da chuva
Argumento pra compor a música
Qualquer mera pedra brusca

Estilhaços de granada
Não machuca
Chega e dança
Poesia-Bomba!



Alan Salgueiro
Postar um comentário

Marinha

Teu corpo é mar com frêmitos frescos de ondas e fosforescência de espumas. Teu corpo é profundidade equórea, fil...