"Viagem"





















Olhar perdido pelo jardim.


Divagações


Nascente dos pensamentos
me conduzem além de outros portais.


Nas margens, acenos breves
sinalizando minha presença.
Nada digo,
inexorável trajeto
das leves emoções.


O epílogo me atrai
para meu coração,
marcado pelo intenso
sentido vital do passeio.


Volto então com meu olhar
do qual quase fugi de mim
sem nexo.


Quem vai entender um vôo livre?
Ou um amor intenso não vivido?


Aharon
Postar um comentário

Fábula de Arquiteto

A arquitetura como construir portas, de abrir; ou como construir o aberto; construir, não como ilhar e prender, nem ...