Resposta à Vida





















Minha resposta à vida
surgiu do instante
que renasci na poesia
como sinônimo
da real liberdade


Não aspiro o rigor dos gestos,
vem do vento o pensar lento
resguardando todo acalento
dissipando dores e desencantos


Basta o brilho dos sonhos,
incertos ao meu coração
temendo que me anoiteçam
meus eus dos quais eu fujo
exilados numa canção


Conceição Bentes
Postar um comentário

O impossível carinho

Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo Quero apenas contar-te a minha ternura Ah se em troca de tanta felicidade que me ...