Versos do Desejo

















Que tal rimar a vida
com nossa alma
abandonada à deriva
buscando o encontro
esperado e decidido?


Vamos andar nas nuvens
como quem pisa em flores,
eternas como os sabores
de um amor adolescente
delineado na essência de se dar


Que tal se esse encontro
desmistificar a dor e o sofrimento
e agasalhar no peito o encantamento
para desdizer de vez o que não é?


Aí então depois da entrega
que da metade será o dobro,
nosso inteiro sorrirá de novo
para que nosso viver
possa trazer a paz tão desejada
e o perdão tão esperado...


Conceição Bentes/Marçal Filho
Postar um comentário

Satélite

Fim de tarde. No céu plúmbeo A Lua baça Paira Muito cosmograficamente Satélite. Desmetaforizada, Desmitificada, Despojada do ...