Luas Brancas





















O medo de te perder
é o medo de me encontrar
- e trevo silente
ao sem-eira do vento
ao remoinho das brancas luas
retornar


Síndrome das crateras vagas
das horas nuas.


( Ai do estéril ventre
de toda antiga ausência
da sombra das palavras tuas.)


Fernando Campanella
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...