CARTA-TESTAMENTO


Na madrugada
Há palavras
Caídas
Por todo lado

Uma dor nas costas
Quando me abaixo
Para apanhá-las

(E são
Absolutamente
Necessárias:
Quero escrever
Carta-testamento

Repartir os medos
Os maus pensamentos)


Zélia Guardiano
Postar um comentário

Nós - IV

Quando as folhas caírem nos caminhos, ao sentimentalismo do sol poente, nós dois iremos vagarosamente, de braços dados, como ...