Exaltação
















Venha
Venha uma pura alegria
Que não tenha
Nem a senha
Nem o dia
Abra-se a porta da vida
Sem se perguntar quem é
E cada qual que decida
Se quer a alma aquecida
No lume da nova fé.


Venha
Venha um sol que ninguém tenha
No seu coração gelado


Venha
Uma fogueira de lenha
De todo o tempo passado


Miguel Torga
Postar um comentário

Declaração de bens de família

Cadeiras e sofás, consolo e jarra, camas e bules, redes e bacias, a caixa de charão, o guard...