Casamento

















Posso contemplar teus olhos
Posso descansar no teu colo
e sentir o vento... levar meus pensamentos
pelos os caminhos afora


Acredito na minha razão
teus lábios me fazem prisão
de mim mesmo
As horas para o coração
são um rio que jorra... água que foi...
que não volta... por isso não se deve perdê-las


Todo daqui a pouco parece um adeus
Todo beijo parece ser último
de um desejo contido
E este tempo encardido parece perdido de Deus


Mas te amo!!!
porque te amar não se explica... não se aplica...
Está no meu sangue
me doando vida
e um mar de sonhos e confiança.


Henrique Rodrigues Soares - A Natureza das Coisas
Postar um comentário

Satélite

Fim de tarde. No céu plúmbeo A Lua baça Paira Muito cosmograficamente Satélite. Desmetaforizada, Desmitificada, Despojada do ...