NOVELOS COM OS QUAIS O GATINHO BRINCOU

















Minha cabeça
Emaranhado de lembranças
Turvas
Pensamentos toscos

Difícil convertê-los
Em versos:
São novelos diversos
Com os quais
O gatinho do tempo
Brincou

Água do café
Pulando na chaleira
Fumegando
Secando no fogo
E eu
Campeando maneira
De pôr ordem
No barraco mental
E/ou psicológico
[Tanto faz
Dá no mesmo]

Se ao menos
Abrisse
A flor da flor-de-cera

Se ao menos
Abrisse
A flor
Da flor- de- são-miguel

Ai
Este papel em branco
A encarar-me
Olhando feio

[Socorro:
Onde
Mesmo
O tal caminho do meio?]


Zélia Guardiano
Postar um comentário

Diz Mal do Amor que o Feriu Inesperadamente

Era o dia em que o sol escurecia Os raios por piedade ao seu Fator, Quando eu me vi submisso ao vivo ardor De teu...