pálpebras frias
do abajur de carne

envolvem
o corpo

mínima
luz

sob o escuro
pasto

do sonho que o corpo
rumina

e
pela
manhã

esquece!



Carlos Orfeu
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...