Meu começo mesmo
assim de memória
é quando criança bem pequena
segurando na mão pai
caminhando sobre o trapiche
...
lembro dos olhos do pai
lembro dos olhos do rio
...
e da voz do pai
_ Filha! Não larga a mão do pai senão tu podes cair no rio

Ahh...
Mas tudo que eu queria era
c
a
i
r

no
rio


Wanda Monteiro
Postar um comentário

Nós - IV

Quando as folhas caírem nos caminhos, ao sentimentalismo do sol poente, nós dois iremos vagarosamente, de braços dados, como ...