A tua luta interior























Se procuras aquilo que queres sentir,
Talvez encontres o que julgas ser real.
Tantas coisas que não quiseste admitir,
O que irás encontrar? O bem ou o mal?

Uma luta interior na tua prisão,
Pressiona-te, obriga-te a mudar.
Pode ser a tua ruína, teu caixão.
Assumes fantasias, para te salvar.

Então afinal quem serás tu? Mas que raio…
Hipócrita! Lutarás contigo mesmo.
Foste tu que escreveste o teu destino.

Assume as tuas fraquezas. Não és lacaio!
Purifica-te, afasta-te do abismo.
Selaste o teu caixão. Sai desse inferno!


Vasco de Sousa
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...