Névoa














O que escondes no brilho do teu olhar ?
Esse teu olhar sincero, transparente.
Que, por eu não o perceber claramente,
Dentro de meu mundo, me quis questionar.

Que esconde essa tua personagem ?
Revela-me esse teu grande segredo...
Sem qualquer receio e sem qualquer medo,
Serás tu um sonho ou uma miragem ?

Escrever sobre ti, não sei e não posso,
E parar, estranhamente não consigo,
Na minha alma ficou grande tormento.

Questionaste toda a minha existência,
Explicaste-me a palavra convivência.
Porque ficou preso o meu pensamento ?



Vasco de Sousa - 1992
Postar um comentário

Nós - IV

Quando as folhas caírem nos caminhos, ao sentimentalismo do sol poente, nós dois iremos vagarosamente, de braços dados, como ...