os olhos mastigam a paisagem
pedra
ar-
ame farpado

mastigam o som
cor
caos

rasgam-se até que o espanto
seja
poema

voo de aves nos lábios


Carlos Orfeu
Postar um comentário