Tempos de Reencontros

















Chego a ti
em córregos de silêncio,
escuto tuas vontades
praiadas nos meus olhos


Entre o ser e o tempo,
nas margens do desamparo,
conheço teus acenos,
abrigo tua alma
reduzo meus riscos
para te proteger


Guardo tua dor em mim
acima de todas fadigas
num manancial de sons
onde o amor abrigas


Conceição Bentes
Postar um comentário

A instabilidade das cousas do mundo

Nasce o sol e não dura mais que um dia. Depois da luz, se segue a noite escura, Em tristes somb...