Tempos de Reencontros

















Chego a ti
em córregos de silêncio,
escuto tuas vontades
praiadas nos meus olhos


Entre o ser e o tempo,
nas margens do desamparo,
conheço teus acenos,
abrigo tua alma
reduzo meus riscos
para te proteger


Guardo tua dor em mim
acima de todas fadigas
num manancial de sons
onde o amor abrigas


Conceição Bentes
Postar um comentário

Marinha

Teu corpo é mar com frêmitos frescos de ondas e fosforescência de espumas. Teu corpo é profundidade equórea, fil...