Tempo


















Oh! relógio que dita as horas
enquanto meu tempo passa
o fim cada vez mais me abraça
e parece que agora choras.


Oh! relógio que inspira saudade
de cada segundo antes vivido
nunca, pelo tempo inibido
fiel mentira, falsa verdade.


Sinto que o tempo é curto
as horas não tardam
os pensamentos respaldam
no momento que agora furto.


Jorge Ramos 1994
Imagem da Internet
Postar um comentário

Coqueiral

A saudade é um batimento que rebenta assim vinte e oito vezes desde meu ombro tatuado de desastre até à rosa pendur...