Soneto



























Só o coração é alto e doce,
Por entre tantas amarguras,
Por entre ásperas baixezas,
Por entre tantos desprimores.


Só o coração é como um sino,
em velha torre enegercida,
Úmida,feia,apodrecendo
Prestes a ruir e se perder.


Só o coração canta celebra
Piedade e amor, glória e beleza
Nos ares, lúcidos e frios.


Só o coração procura a vida,
E como um sino plange e canta,
Pelos que vêm pelos que vão!


Augusto Frederico Schmidt
Postar um comentário

O impossível carinho

Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo Quero apenas contar-te a minha ternura Ah se em troca de tanta felicidade que me ...