Infelicidade



























A infelicidade aos poucos
Envelhece as almas dos jovens
Levando-os a viverem como loucos
Sem esperanças de atitudes nobres


O consolo das almas infelizes
É ter amigos nesta desventura
Unem-se aos outros tristes
Juntos reclamam da vida dura


Normalmente querem o mal dos outros
Consolam-se na infelicidade alheia
Suas vidas tristes lhe fazem de bobos...


Vivem infelizes - Acham mais fácil.
Embriagados no amargo da infelicidade,
Entrega os pontos - Ação frágil...


Djalma CMF

Publicado no Recanto das Letras em 11/01/2011
Código do texto: T2722577
Postar um comentário

Declaração de bens de família

Cadeiras e sofás, consolo e jarra, camas e bules, redes e bacias, a caixa de charão, o guard...