O show está começando
















Um caso de Amor
Hoje vou deixar de poetizar, para falar de uma torcida que é sinônimo de poesia. No dia 03 de dezembro de 09, por volta das 18h00min horas uma paixão incontrolável tomou as ruas da Cidade do Rio de Janeiro.
Um sentimento que ensinou a muitos o verdadeiro valor de torcer, não torcer só por títulos, mas sim por uma paixão que não pode ser controlada, torcer por uma fidelidade prometida sem esperar retorno, torcer por uma intimidade entre um time de guerreiros e seu povo que dependem de sua sorte.
Muitas vezes as vitórias escondem nossas fragilidades, mas diante das derrotas que nos vemos face a face.
O Fluminense e sua torcida puderam olhar um dentro dos olhos do outro e ver toda uma sinceridade que contagiou até os seus mais arqui-rivais. O Fluminense e sua torcida misturados para sempre.
Festas por festas de tantas tão belas, para um clube com tantas conquistas esta foi apenas mais uma, porém diante de um ano que este grande clube se viu tão perto do abismo, sua legião de torcedores cantando num alarido de guerra sem olhar para obstáculos, confiando numa esperança remota, se agarrando a uma fé de sangue encarnado, sem vergonha de se mostrar para todos que este amor por mais que seja desmedido nunca acabará.
Como diz a bela música “Meu coração acelera, quando vejo o Maraca cantar, Fluminense escuta teu povo que veio te apoiar”
Hoje posso dizer muito mais do que ontem, me orgulho de vestir esta camisa, me orgulho desta torcida, que pode não ser a maior, mas o seu amor está bem acima do que pode ser medido.

Saudações Tricolores!
Henrique Rodrigues Soares
Postar um comentário

Horizontes

Pai não adianta as botas Se tiraste minhas pernas Num mundo de cotas Transformo-me em percentual Meus sonhos...